2000 metros quadrados de charola para descobrir ao vivo ou em livro

É hoje apresentado o livro A Charola do Convento de Cristo. História e Restauro que mostra os trabalhos de restauro feitos ao longo dos últimos 25 anos.

Pintura mural sobre pedra, estuques pintados, talha dourada, painéis de grandes dimensões, cabedais decorativos, vitrais, estátuas de madeira. Todas estas artes que revestem os cerca de 2000 metros quadrados da charola do Convento de Tomar decoradas no início do século XVI reuniram a atenção de múltiplas equipas, nacionais e estrangeiras, ao longo dos últimos 25 anos. Hoje é lançado um livro que mostra este meticuloso trabalho de restauro.

Foram várias as surpresas que marcaram este imenso projeto. Comecemos pelo peculiar ponto de partida: foi graças a um programa de televisão gravado no convento que tudo começou. "Toda esta história começa em 1987 quando a Eurovisão transmitiu uma missa em diferido para toda a Europa. No decurso das filmagens as pessoas aperceberam-se do estado de conservação deplorável em que estavam as pinturas murais da Charola", recorda ao DN Andreia Galvão, diretora do Convento de Cristo.

Leia mais pormenores na edição impressa ou no e-paper do DN

Ler mais

Exclusivos

Premium

Pedro Lains

"Gilets jaunes": se querem a globalização, alguma coisa tem de ser feita

Há muito que existe um problema no mundo ocidental que precisa de uma solução. A globalização e o desenvolvimento dos mercados internacionais trazem benefícios, mas esses benefícios tendem a ser distribuídos de forma desigual. Trata-se de um problema bem identificado, com soluções conhecidas, faltando apenas a vontade política para o enfrentar. Essa vontade está em franco desenvolvimento e esperemos que os recentes acontecimentos em França sejam mais uma contribuição importante.