18 mil aderiram ao Open House

A edição deste ano do Lisboa Open House, que se realizou no último fim de semana, registou cerca de 18 mil visitas por 73 locais da cidade. O mais visitado foi a igreja de S. Roque, no Bairro Alto.

Ao todo, a edição deste ano do Open House registou 17 893 visitas, mais 146 do que em 2015, segundo a organização, da associação Trienal de Arquitetura.

E os cinco locais mais visitados foram:
Igreja São Roque - 2.065 visitantes
Palácio Nacional da Ajuda - 1.190 visitantes
Igreja São Domingos - 1070
Paços Concelho - 928 visitantes
Sede Banco de Portugal - 751 visitantes

Esta edição procurava convidar os lisboetas a serem turistas na sua cidade. Foram realizadas mais visitas com especialistas e visitas noturnas aos Arco da Rua Augusta, Cemitério dos Prazeres, Escópio e Lisbon Story Centre.

O propósito do Open House é atrair não arquitetos e público não especializado para estas visitas. É um evento internacional que se realiza em 30 cidades do mundo. Em Lisboa desde 2012, no Porto desde 2015.

Visitas guiadas e comentadas, roteiros aconselhados e atividades junior ou de bicicleta foram também planeadas para a edição deste ano.

Além de edifícios públicos sempre abertos ao público, como a própria igreja de S. Roque, a mais visitada este ano, o Open House procura abrir as portas de locais normalmente fechados ao público enquanto visitante como os Paços do Concelho ou casas particulares. Este ano, entre as propostas estava uma fábrica de material eléctrico transformada em Atelier/casa e uma garagem que foi transformada em habitação. Foram ainda lançados 6 podcasts (Museu Oriente, Sede Millennium bcp, Igreja São Domingos, Paços Concelho, Complexo dos Coruchéus, Hospital do Desterro), que davam a conhecer os locais à distância.

Entre os campeões de visitas está o panóptico, pavilhão circular do antigo Hospital Miguel Bombarda (cuja abertura ao público é muito restrita). Este ano, com as obras do local a terminar, foi possível visitar o antigo centro comercial Caleidoscópio, agora restaurante fast food.

Ler mais

Exclusivos