ICA conclui concursos de apoio ao cinema de 2011

O Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA) terminou em março os últimos concursos de apoio ao cinema de 2011, relativos a documentários e longas-metragens de ficção, totalizando 1,5 milhões de euros, disse à Lusa fonte do organismo.

Numa altura em que executa já os apoios para 2013, o ICA está ainda a fechar os concursos de 2011, com a tutela a homologar os dois últimos programas para a produção cinematográfica, embora ainda seja preciso contratualizar as verbas, num montante total de 1,5 milhões de euros.

No programa de 2011 de apoio a longas-metragens de ficção foram atribuídos 600 mil euros ao filme "Caminhos da alma", de João Canijo, e outros 600 mil euros a "Os Maias - (Alguns) episódios da vida romântica", de João Botelho.

No programa de apoio a documentários foram contempladas cinco produções, num total de 300 mil euros: "Além das pontes", de Pierre-Marie Goulet, "Diários suspensos", de Joaquim Sapinho, "As crónicas de Polyaris", de Christine Reeh, "Silêncios do olhar", de José Nascimento, e "The man with a box", de Marco Martins.

Atualmente, o ICA procede à realização dos concursos referentes a 2013, com um total de 10,1 milhões de euros, depois de ter assistido a um ano (o de 2012) de não atribuição de qualquer verba para o cinema português.

O calendário de concursos de 2012 foi suspenso pela tutela, por falta de orçamento do ICA.

No que toca a 2013, dos cerca de 20 diferentes programas de apoio financeiro, o ICA já encerrou o período de candidaturas de nove programas, tendo sido admitidas 145 candidaturas, explicou à Lusa fonte do organismo.

Entre as candidaturas admitidas estão, por exemplo, 44 para a produção de primeiras obras (longas-metragens de ficção), 60 para o desenvolvimento de documentários e 21 candidaturas de cineclubes para a exibição de cinema não comercial.

Apesar das candidaturas terem sido admitidas, segue-se ainda um demorado processo de audiência de interessados, fixação de montantes a atribuir a cada um dos contemplados, anúncio da decisão final do ICA e posterior homologação da secretaria de Estado da Cultura.

Exclusivos

Premium

Contramão na autoestrada

Concessionárias querem mais formação para condutores idosos

Os episódios de condução em sentido contrário nas autoestradas são uma realidade recorrente e preocupante. A maioria envolve pessoas idosas. O tema é sensível. Soluções mais radicais, como uma idade para deixar de conduzir, avaliação médica em centros específicos, não são consensuais. As concessionárias das autoestradas defendem "mais formação" para os condutores acima dos 70 anos.