Guias mostram como ir a um museu pode ser uma aventura

A partir de hoje, 9 de junho, e nas próximas três sextas-feiras, o DN distribui guias de museus. Grátis, basta comprar o seu jornal.

Visto do céu, o sítio de Conímbriga tem a forma de um ferro de engomar. O Desterrado é uma escultura de 1872 que mostra bem "o espírito de solidão" do seu autor, Soares dos Reis, e é considerado um tesouro nacional. Frei Manuel do Cenáculo, que agora dá nome ao até há pouco conhecido como Museu de Évora, foi um arcebispo que inaugurou o primeiro museu da cidade, em 1804.

São histórias como estas que são contadas no primeiro Guia de Museus que hoje é distribuído gratuitamente com o Diário de Notícias e que é dedicado aos Museus para Viajar no Tempo. A saber: Museu de Arqueologia D. Diogo de Sousa (Braga), o Monográfico de Conímbriga (Condeixa-a-Nova), Museu Nacional de Arqueologia, o de Arte Antiga e o de Etnologia (Lisboa), Museu Nacional Machado de Castro (Coimbra), o Soares dos Reis (Porto), Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo (Évora) e o Grão Vasco (Viseu).

"São os museus que têm coleções de arte antiga e de arqueologia", explica Emília Ferreira, historiadora e autora destes guias. Neste primeiro de quatro volumes estão aqueles museus que nos levam "a tempos distantes e que vêm até ao século XIX. A ideia é mostrar que nós levámos muito tempo a chegar aqui. Apesar de termos os mesmos problemas - o amor, a sobrevivência, a morte -, ao longo do tempo encarámo-los de maneiras diferentes".

Emília Ferreira além de especialista em história da arte e história dos museus, é também curadora de exposições. Com estes guias tenta passar a sua paixão pelos museus para o público: "Quando se fala de museus e de arte um dos problemas é usar-se linguagem demasiado fechada e isso faz que as pessoas se afastem, pensam que ali é tudo velho e bafiento. Mas não tem de ser assim: tento decifrar as coleções e explicar os museus de forma simples mas sem ser simplista." Depois dos Museus para Viajar no Tempo, virão, nas próximas sextas-feiras, os Museus para os cinco sentidos, Museus para saber mais e Museus para aventureiros. São mais de 30 os museus destacados, de várias localidades do país. "Mas ficaram muitos de fora", avisa a autora. Isto é só o princípio da viagem.

Exclusivos