Filme póstumo de Oliveira em Cannes

O filme Visita ou Memórias e Confissões, de Manoel de Oliveira, vai ser apresentado no Festival de Cannes em sessão especial na Selecção Oficial.

A longa metragem, de 1982, foi feita pelo realizador português para ser exibida apenas após a sua morte. A cópia que estava desde então depositada na Cinemateca Portuguesa foi hoje mostrada aos jornalistas.

Visita ou Memórias e Confissões terá estreia nacional no Porto na próxima segunda-feira, dia 4, no Teatro Municipal Rivoli. Inicialmente foi anunciada uma sessão, às 18.30, mas a autarquia portuense acaba de divulgar uma sessão extra às 21.30 (ambas com entrada gratuita).

Na terça-feira é exibido na Cinemateca Portuguesa, em Lisboa.

Com diálogos escritos por Agustina Bessa-Luís, para as vozes de Diogo Dória e Teresa Madruga, este é um filme biográfico de Manoel de Oliveira, rodado quando tinha 73 anos, na casa onde viveu cerca de quatro décadas com a mulher, os filhos e os netos.

Manoel de Oliveira morreu no passado dia 2 de abril com 106 anos. Deixou uma extensa obra com mais de 40 títulos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG