D'Oliveira Martins vai presidir a júri de prémio literário

Guilherme D'Oliveira Martins é o novo presidente do júri dos Prémios Literários Fernando Namora e Revelação Agustina Bessa-Luís, instituídos anualmente pela Estoril Sol em homenagem aos dois escritores portugueses.

Em comunicado, o Gabinete de Imprensa da Estoril Sol revelou o substituto do escritor e ensaísta Vasco Graça Moura, recentemente falecido, que presidiu nos últimos anos ao júri comum aos dois Prémios.

Guilherme D'Oliveira Martins, ensaísta e colaborador regular da imprensa, é também presidente do Tribunal de Contas, do Conselho de Prevenção da Corrupção e do Centro Nacional de Cultura, e professor catedrático convidado da Faculdade de Direito da Universidade Lusíada de Lisboa e do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade Técnica de Lisboa.

Do júri fazem ainda parte José Manuel Mendes, da Associação Portuguesa de Escritores, Manuel Frias Martins, da Associação Portuguesa dos Críticos Literários, Maria Carlos Gil Loureiro, pela Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas, e Nuno Lima de Carvalho e Dinis de Abreu, pela Estoril Sol. Maria Alzira Seixo e Liberto Cruz, são os convidados a título individual.

Lançado, em 2008, no contexto das comemorações do 50.º aniversário da Estoril-Sol, o Prémio Literário Revelação Agustina Bessa-Luís, no valor de 5 mil euros, distingue, todos os anos, um romance de um autor português que não tenha qualquer obra publicada no género e menos de 35 anos. Este ano foi também mantido o Prémio Literário Fernando Namora, instituído regularmente em 1988 e reservado a romances publicados com periodicidade anual. O prémio tem o valor de 15 mil euros.

O ano passado os vencedores foram Tiago Ribeiro Patrício e o seu livro "Trás-os-Montes", como Prémio Literário Revelação Agustina Bessa-Luís, e Gonçalo M. Tavares e o seu romance "Uma Viagem à Índia", como Prémio Literário Fernando Namora.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG