Do Cosplay aos quimonos, a festa do Japão em Lisboa

Portugueses celebram a cultura do país do sol nascente

O som dos tambores intercalado com a flauta transversal de bambu, dos Dongara, atraía a multidão para junto do palco montado entre o Pavilhão de Portugal e o Meo Arena, no Parque das Nações, ontem à tarde. Em fundo, a explicação: Festa do Japão em Lisboa, e duas carpas a emoldurar as palavras. Esta é uma parceria entre as instituições japonesas em Portugal e a EGEAC - Empresa de Gestão de Equipamentos e Atividades Culturais, organizadora das Festas de Lisboa.

Junto ao palco chamavam atenção o grupo de jovens com máscaras que lembram as personagens de séries de animação como Dragonball ou Navegantes da Lua. Não há como perder de vista a peruca laranja, ou a loura ou a branca de Leonor Grácias, 27 anos, presidente da associação portuguesa de Cosplay, e uma cosplayer com 13 anos de prática no currículo. "Fui uma das primeiras a representar Portugal num festival de Cosplay no Japão", conta ao DN, enquanto lhe vão fazendo chegar os nomes - quase todos nipónicos - destas personagens que vão subir ao palco, inspiradas no universo manga, anime ou da música. "Eu, por exemplo, já me vesti de Freddie Mercury", conta. Para a festa, usou uma das suas primeiras criações, a de Inuyasha. Não é preciso ir à Wikipédia saber mais sobre a personagem: "É um demónio que começa por ser muito mauzinho, mas depois desce-lhe a bondade", conta. Já o Cosplay , abreviatura de costume play, é um movimento da cultura pop japonesa. E "uma arte", segundo Leonor Grácias. É assim que deseja que seja visto o cosplay. Ela e os cerca de 30 participantes que estiveram no Parque das Nações. Entre eles já estavam membros da associação Portuguesa de Cosplay, que completa um ano em julho e tem cerca de 50 membros de um universo de quase mil pessoas.

Do mais futurista para o mais tradicional, Kimino Chiyo, apresenta ao público a maneira de vestir os mais tradicionais trajes japoneses - quimonos - com Inês Marques. Desde 2014 que vem à festa do Japão mostrar como se usa esta peça de vestuário, mas nunca foi ao Japão e o que sabe aprendeu "com vídeos na Internet e com amigas. " Através do seu site, oferece ajuda a quem quer perceber mais.

A Festa do Japão vai na 7ª edição, dado muito festejado no palco, quer pela apresentadora quer pelo embaixador, Hiroshi Azuma, que lembrou os acontecimentos de Pedrógão Grande. "Gostaria de prestar uma homenagem sentida aos portugueses que perderam as suas vidas. Vamos fazer um minuto de silêncio em memória das vítimas e de todos os que estão em sofrimento".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG