Como é que aconteceu a troca de envelopes?

Um erro inédito na entrega dos Óscares: "La La Land" foi anunciado como Melhor Filme mas, a meio dos discursos, percebeu-se que o vencedor era "Moonlight". De quem foi a culpa?

No momento de anunciarem o prémio mais esperado da noite, o Óscar de Melhor Filme, os apresentadores Warren Beatty e Faye Dunaway tinham na mão o envelope errado - o de Melhor Atriz para Emma Stone. Foi o princípio de um erro descomunal. Toda a equipa de La La Land subiu ao palco para agradecer o prémio. A meio dos discursos alguém trouxe a notícia de que, afinal, o Óscar pertencia a Moonlight.

Mas como é que foi possível isto acontecer?

Quem é que faz a contagem dos votos?

A consultora PricewaterhouseCoopers (PwC) é, desde 1934, responsável por todo o processo de votação dos Óscares: "assegurando a integridade e a exatidão da contagem, mantendo uma única custódia sobre todos os votos e responsabilizando-se pela confidencialidade dos resultados, que são mantidos fechados nos envelopes até serem anunciados na cerimónia transmitida em direto pela televisão", explicaram Brian Cullinan e Martha Ruiz num artigo publicado no mês passado no Huffington Post.

São mais de 6 mil os membros da Academy of Motion Picture Arts and Sciences que podem votar. Brian Cullinan e Martha Ruiz têm sido, nos últimos anos, os dois responsáveis pela contagem final dos votos. "O nosso trabalho é contar os votos, quer para os nomeados quer para os vencedores. Embora pareça um trabalho glamoroso, a tarefa de contar votos - uma e outra vez - é intensa", contaram.

Como é que essa contagem é feita?

Os votos começam a ser contados na terça-feira anterior à cerimónia, quando fecham as votações. A contagem é feita à mão, sem recurso a computadores para evitar qualquer ato de pirataria, com a ajuda de outros quatro colegas, mas só Ruiz e Cullinam têm acesso a toda a informação, como o DN já tinha explicado.

Todo o processo está envolto em enorme secretismo. "Depois de confirmarmos (e reconfirmarmos... e reconfirmarmos outra vez) os resultados finais, identificamos os nomes dos mais votados em cada categoria e inserimos os cartões em envelopes selados que só serão abertos durante a cerimónia", explicaram. "Os envelopes são colocados em malas que são guardadas em locais secretos até ao momento da irmos para o teatro."

A contagem fica pronta pelo menos dois dias antes da cerimónia. "Nós também decoramos todos os nomes dos premiados em todas as categorias", asseguravam estes responsáveis. Os nomes dos vencedores não são escritos em computador ou noutro qualquer papel para evitar qualquer fuga de informação.

Como é que os envelopes foram trocados?

Existem dois conjuntos de envelopes, guardados em duas malas diferentes. Uma fica com Brian Cullinan e outra com Martha Ruiz. Na manhã da cerimónia, eles vão separadamente para o teatro. Assim, se algum deles se atrasar ou se, devido a algum imprevisto, não chegar ao teatro, o outro está preparado para entregar os envelopes aos apresentadores.

São eles que dão cada um dos envelopes diretamente ao apresentador de cada categoria. "Cada um de nós está situado num lado do palco, para podermos dar os envelopes do lado esquerdo ou do lado direito, dependendo do lado pelo qual o apresentador entra. Não saímos dali durante toda a cerimónia - nem mesmo para ir à casa-de-banho! Estamos tão concentrados no nosso trabalho que não nem damos pelas horas."

Numa outra entrevista, Brian Cullinan afirmava: "Não parece muito complicado mas temos que assegurar que estamos a dar ao apresentador o envelope certo."

Foi aqui que algo falhou este ano. Algum dos dois, Brian ou Martha, se enganou no envelope que deu a Warren Beatty. Veja o que aconteceu no palco:

E depois do espetáculo?

Há sempre muitas perguntas sobre quem ficou em segundo lugar ou se o vencedor ganhou por uma margem grande ou pequena, mas os responsáveis da PcW nunca respondem. Têm de manter o segredo. Geralmente, após a cerimónia, Martha e Brian costumam encontrar-se no palco e depois vão tomar uma bebida ao Governors Ball para relaxar um pouco. Porém é muito provável que esta noite não tenham ido celebrar....

A consultora PwC já pediu desculpa pelo erro cometido. Resta saber se, para além de todo embaraço em palco, haverá mais alguma consequência...

Exclusivos

Premium

Alentejo

Clínicos gerais mantêm a urgência de pediatria aberta. "É como ir ao mecânico ali à igreja"

No hospital de Santiago do Cacém só há um pediatra no quadro e em idade de reforma. As urgências são asseguradas por este, um tarefeiro, clínicos gerais e médicos sem especialidade. Quando não estão, os doentes têm de fazer cem quilómetros para se dirigirem a outra unidade de saúde. O Alentejo é a região do país com menos pediatras, 38, segundo dados do ministério da Saúde, que desde o início do ano já gastou mais de 800 mil euros em tarefeiros para a pediatria.