Joaquin Phoenix 'deve' um milhão a David Letterman

(COM VÍDEOS) Joaquin Phoenix voltou ao ‘Late Night with David Letterman’ para desfazer as dúvidas sobre se o seu último filme se trata de um documentário ou uma performance. Com o estilo que o caracteriza, o apresentador diz que quer um milhão de dólares por ter ajudado a promover o filme, já que foi numa entrevista que fez a Phoenix em 2009 que as dúvidas começaram a surgir.

No dia 11 de Fevereiro de 2009, David Letterman recebeu no seu programa um Joaquin Phoenix invulgarmente barbudo, alheado, parco em palavras e aparentemente lunático. O actor, nomeado para dois Óscares, nem sequer se lembrava do nome da última actriz com quem contracenara (Gwyneth Paltrow) e anunciou que iria abandonar por completo a carreira no cinema para se dedicar ao hip-hop. Nessa noite, Letterman despediu-se de Joaquin Phoenix dizendo "Joaquin, foi uma pena que não tivesses estado aqui esta noite".

Em Setembro de 2010, surge um novo filme com Joaquin Phoenix, realizado por Casey Affleck (cunhado do actor), com um título sugestivo: "I’m Still Here" ("Ainda estou aqui").

Na apresentação que fez no Festival de Cinema de Veneza, Casey Affleck recusou negar a veracidade do filme que decidiu classificar como "documentário", mas foi dizendo que "é uma performance estrondosa, a performance da sua carreira". A crítica já não tinha dúvidas de que Phoenix estava a representar e apontou semelhanças com Andy Kaufman, um actor e comediante norte-americano tão versátil e imprevisível que houve quem não acreditasse que tivesse morrido quando, em 1984, a sua morte foi noticiada - tinha 35 anos e cancro nos pulmões.

De volta ao "Late Show with David Letterman" (CBS), na última quarta-feira, foi um Joaquin Phoenix barbeado que pediu desculpas ao apresentador, e disse esperar não o ter ofendido. Letterman ainda se mostrou perturbado: "Sempre gostei de ti, reconheço-te como um talento poderoso, foste tremendo a representar Johnny Cash [em "Walk The Line", de 2005], mas há um ano e meio apareceste e parecia que tinhas escorregado e batido com a cabeça na banheira." A plateia riu, Letterman foi falando até que intimou Phoenix: "Então o que é que tens a dizer em tua defesa?"

O actor tentou defender-se: "Queríamos fazer um filme [Phoenix e Casey Affleck] que explorasse a ideia de celebridade e a relação entre os media, os consumidores e as próprias celebridades". Mas Letterman, "preocupado consigo", fez por saber se fazia parte do guião. Não fazia, e Phoenix pensou que ele conseguisse "distinguir uma personagem de uma pessoa real". O apresentador não se ofendeu, confessou até ter-se divertido muito, mas ainda sente que "foi gozado" e quis saber se o filme dava uma boa ou uma má imagem de si, já que a entrevista de 2009 faz parte do documento.

"Então não viste o filme?", disse Phoenix. "É que todas as outras pessoas já o viram. Toda a gente na América", rematou.

David Letterman aproveitou: "Agora quero algum dinheiro. Nunca ninguém nos perguntou se eu ia entrar no filme. (...) Fomos falar com os advogados e eles disseram que vos podíamos processar, mas o vosso advogado disse que como se tratava de um documentário era possível usar as imagens. Bom, vejam lá agora, não é documentário nenhum. (...) Deves-me um milhão de dólares!"

"Tu, o Casey e o vosso amiguinho [o advogado] encontrem-se e arranjem um milhão, é só o que vos peço", ameaçou Letterman. "Vamos tratar do assunto, mas... podemos falar disso em privado?", pediu Phoenix. "Claro", disse Letterman, "vamos a uma exibição do filme".

Excerto da mais recente entrevista de David Letterman a Joaquin Phoenix:



Excerto da entrevista de David Letterman a Joaquin Phoenix em 2009:

Trailer de "I'm Still Here"


Mais Notícias

Outros conteúdos GMG