James Cameron vence terceiro processo de plágio

O realizador foi acusado de plágio por Bryant Moore pelo filme 'Avatar', que foi um dos maiores sucessos de bilheteira dos últimos anos.

No final de 2011 James Cameron e a sua produtora, Lightstorm Entertainment, foram acusados de plágio por Bryant Moore, que afirmava que o cineasta tinha plagiado as ideias de dois dos seus argumentos, Aquatica e Pollination, para a história de Avatar, filme que se tornou num dos maiores sucessos dos últimos anos, com receitas de bilheteira superiores a dois mil milhões de euros.

No processo que avançou contra o realizador, Bryant Moore pediu mil milhões de dólares (738 milhões de euros) de indemnização. No entanto, um juiz de Marland rejeitou esta ação.

Este é já o terceiro processo que James Cameron teve de enfrentar em tribunal, já que no passado também Gerald Morawski e Eric Ryder acusaram o realizador de plágio pela história de Avatar.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG