Jackie Chan diz que não fará mais filmes de ação

"Este será o meu último filme de ação", disse aos jornalistas o ator Jackie Chan, em Cannes, durante a apresentação de 'Chinese Zodiac'

Segundo a BBC, o ator, de 58 anos, nascido em Hong Kong, disse aos jornalistas com quem falava neste festival de cinema em França: "O mundo anda demasiado violento, gosto de uma boa luta, mas detesto a violência".

Este filme, que estreará em dezembro, é o terceiro da saga 'A Armadura de Deus'. O primeiro filme desta saga estreou-se em 1987, tendo Jackie Chan interpretado a personagem Asian Hawk, ao estilo de Indiana Jones.

Jackie Chan diz que quer mostrar ao mundo que também sabe representar, não apenas lutar

Ler mais

Exclusivos

Premium

Henrique Burnay

Falem do futuro

O euro, o Erasmus, a paz. De cada vez que alguém quer defender a importância da Europa, aparece esta trilogia. Poder atravessar a fronteira sem trocar de moeda, ter a oportunidade de passar seis meses a estudar no estrangeiro (há muito que já não é só na União Europeia) e - para os que ainda se lembram de que houve guerras - a memória de que vivemos o mais longo período sem conflitos no continente europeu. Normalmente dizem isto e esperam que seja suficiente para que a plateia reconheça a maravilha da construção europeia e, caso não esteja já convertida, se renda ao projeto europeu. Se estes argumentos não chegam, conforme o país, invocam os fundos europeus e as autoestradas, a expansão do mercado interno ou a democracia. E pronto, já está.