Cavaco Silva diz que o cineasta é "um mestre das imagens"

O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, afirma que Fernando Lopes, falecido hoje aos 76 anos, é um "mestre das imagens, autor de obras marcantes que irão perdurar na memória de gerações".

Na mensagem de condolências, publicada no sítio da Presidência da República na Internet, Cavaco Silva refere-se ao cineasta como uma "personalidade cimeira da nossa vida cultural".

"O nome de Fernando Lopes será sempre associado a um movimento de renovação do cinema português que surpreende e emociona pela sua beleza e pela sua densidade", escreve o Chefe de Estado.

"Ao longo de uma vasta carreira, Fernando Lopes não foi apenas um dos fundadores do Cinema Novo, distinguindo-se ainda pelo seu trabalho em televisão e pela argúcia do seu olhar sobre Portugal e o mundo", conclui Cavaco Silva.

Fernando Lopes, realizador de filmes como "O Delfim", de 2002, morreu hoje num hospital de Lisboa, e será velado quinta-feira, a partir das 18:00, no Palácio das Galveias, em Lisboa. O funeral, que se realizará em privado, está agendado para sexta-feira.

Ler mais

Exclusivos