Fantasporto em investigação no DIAP

A cooperativa Cinema Novo, que realiza anualmente o festival de cinema Fantasporto, está a ser investigada pelo DIAP do Porto na sequência de uma denúncia anónima que deu entrada na Procuradoria-Geral Distrital do Porto no dia 10 de Setembro, confirmou ao DN a Procuradoria Geral da República.

Outra denúncia anónima contra a Cinema Novo, fundada e dirigida por Mário Dorminsky e a mulher, Beatriz Pacheco Pereira, chegou em junho ao Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA). Foi remetida em junho para a Inspeção-Geral de Atividades Culturais (IGAC) e Autoridade Tributária e Aduaneira (AT).

A revista "Visão" publicou no dia 5 de setembro um artigo onde antigos colaboradores acusavam o casal Dorminsky de más práticas na gestão da Cinema Novo, referindo a fuga ao pagamento de IVA e também a falsa contagem no número de espectadores do festival de cinema fantástico do Porto.

Dorminsky respondeu ao artigo dizendo que não tinha comentido qualquer ilegalidade.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG