Estudantes de cinema na entrega dos Óscares

Este ano os Óscares vão marcar pela inovação. Primeiro, largam o título de "Prémios da Academia" e passam a ser só "Óscares". Segundo, Seth MacFarlane é o anfitrião da noite, substituindo Billy Crystal na apresentação. Terceiro, as modelos que costumam entregar a estatueta dourada a cada um dos vencedores dão lugar a estudantes de Cinema, alterando a tradição que já dura há, pelo menos, uma década.

Os produtores da cerimónia, Neil Meron e Craig Zadan, criaram um concurso, pedindo aos estudantes de cinema dos Estado Unidos que respondessem a uma simples pergunta: "como é que vais contribuir para o futuro do cinema?"

Com mais de 1000 respostas, que vieram sob os mais diversos formatos (como cartas, vídeos e mensagens), Meron e Zadan decidiram premiar os as seis melhores, oferecendo aos vencedores um importante cargo na 85.ª gala dos Óscares - a entrega do prémio mais cobiçado e um lugar no palco do Dolby Theatre.

Os vencedores do concurso já começaram os ensaios para conseguirem enfrentar o evento de domingo à noite. Entre eles estão um aluno de Teatro de Brooklyn, em Nova Iorque, um estudante do segundo ano da faculdade Emerson, que nasceu em Seul, na Coreia do Sul, um doutorado em Química da DePaul University, de Chicago, um aluno da Columbia College, em Chicago, um estudante da Universidade da Califórnia nascido no Zimbabué e um veterano do Corpo da Marinha que agora estuda cinema na Universidade do Texas.

Tanto Neil Meron, com Craig Zadan acreditam que esta inovação é muito "objetiva" e que é sempre bom ter pessoas "que realmente se importam com os filmes e que desejam mesmo apresentar aqueles trofeus" e, por isso, esperam que esta medida sobreviva a esta edição e passe a fazer parte da tradição da Academia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG