António Reis visionava filmes para o Fantasporto

O presidente do Fantasporto, Mário Dorminsky, esclareceu hoje que António Reis, parte da equipa do festival desde os anos 1980, visionava filmes para a seleção do evento, ainda que não participasse na decisão final.

Em declarações à Lusa horas depois da conferência de imprensa de apresentação da edição deste ano do Festival Internacional de Cinema do Porto, onde afirmou que António Reis não assistia a filmes para a seleção, Dorminsky clarificou que este também fazia parte da equipa que visionava películas.

António Reis, com quem Mário Dorminsky e a diretora do Fantasporto, Beatriz Pacheco Pereira, mantêm um diferendo desde o ano passado, afirmou à Lusa que fazia parte de um "processo colegial" de seleção dos filmes, competindo a escolha final à diretora.

António Reis recuperou ainda uma questão gerada em outubro do ano passado, dizendo continuar a considerar-se diretor do festival "até prova em contrário", apesar de não falar com os restantes responsáveis pelo evento desde março de 2013.

"O António demitiu-se de sócio da Cinema Novo. Se é sócio da Cinema Novo demitiu-se e a partir daí não tem nada a ver nem com a Cinema Novo nem com o Fantasporto. Demitiu-se em 06 de dezembro", referiu Dorminsky à Lusa, salientando que tal foi feito através de carta.

Em meados de outubro, António Reis revelou ter solicitado ao Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA) que esclarecesse as circunstâncias em que o seu "nome foi utilizado nos dossiês de candidatura e nos relatórios finais" do festival.

O pedido foi feito depois de um comunicado assinado por Beatriz Pacheco Pereira, que afirmava que "o cooperador António Reis nunca teve, como continua a não ter, funções de direção do Festival, nunca redigiu ou assinou qualquer documento oficial e nunca representou a cooperativa ou o festival junto de qualquer entidade oficial".

Uma semana depois, o ICA respondeu à solicitação de António Reis, assinalando que "em diversos relatórios" o nome deste rosto do Fantasporto surge como "integrando a direção do festival".

A edição deste ano do Fantasporto vai contar com uma seleção oficial que inclui várias antestreias mundiais e o filme favorito de 2013 do realizador Quentin Tarantino, o israelita "Big Bad Wolves", segundo a organização.

De acordo com a seleção oficial, publicada no mês passado, a 34.ª edição do festival de cinema vai ter como filme de abertura oficial "Vampire Academy", de Mark Waters, estando o encerramento a cargo de "The Railway Man", de Jonathan Teplitzky, com Colin Firth e Nicole Kidman.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG