'4 Curtas': Quatro olhares sobre a adolescência

Curtas-metragens de João Nicolau, Jorge Cramez, João Rosas e Telmo Churro já estão em cartaz, agrupadas no programa "4 Curtas". Quatro visões do que é ser adolescente

Quatro curtas-metragens portuguesas estreadas de uma só vez. O provérbio "Não há fome que não dê em fartura" afinal também se pode aplicar ao cinema português - se bem que muito, muito raramente. As quatro obras - Na Escola, de Jorge Cramez, Gambozinos, de João Nicolau, Entrecampos, de João Rosas, e Rei Inútil, de Telmo Churro - são da responsabilidade da produtora O Som e a Fúria, que as juntou num ramalhete e as estreou num programa comum, intitulado "4 Curtas".

É a segunda vez que a produtora recorre a este modelo de estreia de curtas-metragens nacionais. Os filmes, realizados entre 2010 e 2013, partilham o mesmo tema: a adolescência. Três deles são também ambientados em Lisboa, sendo Gambozinos a exceção. As "4 Curtas" apresentam, assim, outras tantas visões do que é ser adolescente, pondo em cena jovens sozinhos ou em grupo, em várias situações: na escola, em férias, em tempo de exames ou perante um novo ambiente e uma nova existência.

É o caso da menina de Entrecampos, de João Rosas, órfã de mãe, que se muda com o pai do Alentejo para Lisboa, e tem de se habituar a uma cidade grande, um novo bairro, uma nova escola e novos colegas e amigos. Gambozinos, de João Nicolau, que teve o Prémio de Melhor Curta-Metragem da Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes este ano, passa-se numa colónia de férias onde um miúdo procura chamar a atenção de uma rapariga e enfrenta os rufias de outra camarata, enquanto anda à procura de gambozinos nas matas.

A curta de Jorge Cramez intitula-se Na Escola, mas decorre quase toda fora da dita, seguindo cinco miúdos que decidem sair à socapa da sala de aula e viver um dia de aventura na natureza - ou talvez se passe tudo na sua imaginação. Telmo Churro, que assina a sua estreia na realização com Rei Inútil, escolhe para herói um rapaz finalista do secundário em risco de chumbar pela terceira vez e não sabe como o dizer à mãe, mas não quer falhar a viagem de finalistas com a namorada. E se o protagonista de Gambozinos convive mesmo com os ditos, o de Rei Inútil tem um encontro noturno com o monarca que lhe valeu uma negativa no teste de História.

O que faz a homogeneidade destas quatro curtas-metragens não é apenas o contarem histórias de adolescentes. É também o facto de todos os realizadores terem conseguido meter-se nos pequenos mundos dos respetivos protagonistas e representá-los com naturalidade, verosimilhança e empatia, sem os reducionismos, ostiques e as puerilidades dos adolescentes tal como costumam ser mostrados nas televisões.

Estreou-se também a curta-metragem de animação Batsin the Belfry, de João Alves, em complemento de Machete Mata, de Robert Rodriguez. Esta curta,de 2010, já valeu ao seu realizador prémios no Shortcutz, Fantasporto ou MOTELx.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG