Christie's impede exposição antes do leilão

A leiloeira, que em junho deverá realizar a segunda tentativa para alienar a coleção de Joan Miró que pertencia ao BPN, quer as obras em Londres até ao fim deste mês, o que impede a realização de uma exposição.

A Parvalorem, sociedade que detém as 85 obras de Joan Miró, contactou hoje os representantes de uma petição que pedia que estas obras fossem expostos antes de serem leiloadas, a comunicar-lhes a resposta da leiloeira relativamente a este pedido.

A Christie's alega que precisa de ter a totalidade da coleção em Londres até ao final deste mês, o que inviabiliza a realização de qualquer exposição, confirmou ao DN Carlos Cabral Nunes, um dos peticionários.

No final de março, alguns representantes desta petição reuniram-se com o presidente da Parvalorem, Francisco Nogueira Leite, que, sem dar garantias, se comprometeu em falar com a Christie's sobre a possibilidade de haver uma exposição em Portugal antes da alienação das obras.

Hoje, ao final da tarde, o responsável contactou Carlos Cabral Nunes a dar-lhe conta da resposta da leiloeira.

Para as obras saírem do país, a Parvalorem precisará de autorização da Direção Geral do Património Cultural. O pedido de autorização já foi feito, mas ainda não terá sido dada a resposta.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG