CCB "tem tido enorme papel na vida cultural e política"

O Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa, que celebra duas décadas este ano, "tem tido um enorme papel na vida cultural e política do país", sublinhou Vasco Graça Moura, presidente da Fundação que gere um equipamento inaugurado há vinte anos.

"É uma conta redonda interessante", avaliou o responsável numa entrevista à agência Lusa a propósito do balanço do primeiro ano do seu mandato, após ter sido nomeado, em janeiro de 2012, sucedendo a António Mega Ferreira.

Vasco Graça Moura sublinhou que o equipamento -- que provocou polémica, há mais de vinte anos, pelos gastos na construção e pela arquitetura moderna tão próxima do Mosteiro dos Jerónimos - acabaria por fazer História acolhendo eventos importantes.

"O CCB alojou a primeira presidência portuguesa da União Europeia, em 1992", recordou Vasco Graça Moura, acrescentando que, desde essa altura, "tem acolhido imensas manifestações ligadas à política, ao desenvolvimento, à economia, e tem mostrado aptidão para tudo isso".

Mais de meia centena de projetos apresentaram-se ao concurso internacional que viria a ter como vencedora a proposta do arquiteto português Manuel Salgado e do consórcio do arquiteto italiano Vittorio Gregotti.

O objetivo da construção do CCB era acolher a Presidência Portuguesa da União Europeia, e a partir de 1993 passou a funcionar como centro cultural, com uma programação própria de exposições, concertos e outros espetáculos.

"O CCB tem tido um papel institucional - na vida política, cultural e económica - que não se compara a mais nenhum equipamento cultural do nosso país", frisou o atual responsável pelo centro.

Em 1992, Vasco Graça Moura estava ligado a outros projetos culturais: Foi comissário geral para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses, e também comissário de Portugal para a Exposição Universal de Sevilha e a Exposição Internacional de Génova.

Para celebrar os vinte anos, o conselho de administração do CCB traçou uma programação especial que inclui exposições e conferências de personalidades que marcaram a vida cultural nessa altura.

Estão previstas conferências dos arquitetos responsáveis pelo projeto e ainda um concerto de Manuel Jorge Veloso, que assinalará vinte anos do primeiro concerto de jazz no CCB.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG