Bob Dylan não vai à cerimónia de entrega do Nobel

Músico informou que tem "outros compromissos" através de carta enviada à Academia Sueca

Está encerrada a especulação: Bob Dylan não irá à cerimónia da Academia Sueca para receber o Nobel da Literatura, com o qual foi distinguido no passado mês de outubro.

A notícia está a ser avançada pela agência France Press, que cita a Academia. O músico terá informado, através de uma "carta pessoal", que tem "outros compromissos" que o impedem de comparecer.

Em comunicado, a Academia revelou que Dylan gostaria muito de receber o prémio pessoalmente em Estocolmo, no próximo dia 10 de dezembro, mas que "outros compromissos" impedem "infelizmente" que esteja presente. Na missiva que enviou, o músico disse ainda sentir-se "extremamente honrado" por ter sido galardoado com o Nobel da Literatura.

Bob Dylan, norte-americano de 75 anos, foi o primeiro cantor a receber a distinção, por "ter criado novas expressões poéticas na grande tradição da canção americana". O galardão foi inesperado, ainda que o músico estivesse na lista de potenciais vencedores há vários anos.

Nos dias que se seguiram à revelação do Nobel da Literatura de 2016, Dylan não respondeu às tentativas de contacto da Academia Sueca, que queria informá-lo oficialmente do galardão. Passaram cerca de 15 dias até que o músico admitiu ter ficado "muito honrado" com o Nobel, mas "sem palavras", por lhe ter sido difícil de acreditar. "Quem é que sonha com uma coisa destas", disse ao jornal britânico The Telegraph, no final de outubro.

Já em relação à cerimónia de entrega do Nobel, Dylan disse também ao Telegraph que estaria "absolutamente" em Estocolmo para receber o prémio. Mas só "se for possível", acrescentou.

A atribuição do prémio obriga a que Dylan seja orador numa conferência até junho do próximo ano.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG