Bateram na Costa de Caparica boas ondas musicais

Terceira edição do Caparica Primavera Surf Fest chega ao fim. Foram dez dias de surf e e seis noites de música. Para o ano há mais, garante a organização num balanço muito otimista sobre o evento que terminou esta madrugada

Seis noites de música, organizadas por ritmos e tendências, e com nomes como Diogo Piçarra, Paus, Tara Perdida, Virgul, Regula ou Djodje, foram o complemento de dez dias de desporto na terceira edição do Caparica Primavera Surf Fest, que terminou nas primeiras horas de hoje. Na tenda erguida em frente à praia do Paraíso, na Costa de Caparica, o primeiro festival de música do ano reuniu também uma diversidade de públicos, reflexo do cartaz: dos praticantes e adeptos de surf (de todas as idades) às tribos urbanas, uns e outros esgotaram a lotação em cinco noites.

A caracterização do festival é dada pelo diretor, António Miguel Guimarães, ao citar uma reportagem, na qual um jovem conheceu o Surf Fest no ano passado, ao competir no desporto escolar, e este ano ficou nos dias todos do festival. "É esse o espírito que se quer, que os jovens e menos jovens venham fazer ou experimentar desporto e divertir-se à noite".

O balanço da organização, que se estende a todo o evento, não podia ser mais otimista: "Foi verdadeiramente um grande sucesso. Estamos a falar de um surf de nível mundial que deu à Costa, com mil atletas a participar, dos quais 309 surfistas internacionais, de nível europeu e mundial, de 24 nacionalidades, que competiram num campeonato mundial, em dois europeus, dois nacionais, num campeonato de esperanças e num encontro nacional de desporto escolar. Tivemos ainda dois campeonatos de skate com imensa participação e dezenas de milhares de pessoas ao longo do paredão a assistir, a passear e a participar", refere.

Sobre a vertente dos espetáculos, Guimarães mostra-se satisfeito com o resultado alcançado: "A preocupação para este festival é que a música acompanhe os desportos. Estamos a falar de um grande festival desportivo, o maior festival de ondas do país e, provavelmente, um dos maiores da Europa, com uma grande componente musical. Não estamos muito preocupados em crescer na área musical, estamos bastante preocupados, sim, em solidificar este trabalho de apoio ao desporto ao longo do ano."

A esse propósito, Guimarães recorda que no festival foram assinados 25 protocolos de apoio ao desporto com as marcas locais. Também foi assinado um protocolo-piloto para levar os jovens das escolas à praia com o objetivo de terem contacto com o mar e aprenderem surf. "Isto é uma aposta de fundo da Câmara Municipal de Almada que nós ajudamos a concretizar", diz. Essa aposta incide também no evento desportivo-musical? Sem dúvida. O vereador da autarquia almadense com o pelouro da Cultura, António Matos, declarou que o Caparica Primavera Surf Fest é para continuar e desenvolver. O anúncio foi feito na sexta-feira, durante a cerimónia de entrega dos prémios da competição de surf QS.

Se há vontade política e adesão popular, o complemento artístico do festival desportivo poderá ganhar novas proporções? "Dá sempre para crescer mais, mas crescer implica financiamentos. E se os concertos esgotarem com maior antecedência, maior é a festa. Mas não é nossa preocupação estar a aumentar a tenda ou o género dos artistas", explica António Miguel Guimarães.

Desafio para O Sol da Caparica

Arrumada a tenda, é hora da organização dedicar-se ao "irmão mais velho" do Caparica Primavera Surf Fest, O Sol da Caparica. A edição deste ano decorre de 10 a 13 de agosto e do cartaz da quarta edição fazem parte Carlos do Carmo, Manel Cruz, Criolo, Sam Alone, Matias Damásio e Regula. Este último foi um dos nomes mais venerados no Surf Fest. E não será o único a dar o salto para o festival de verão. Em maio, os restantes nomes serão revelados em conferência de imprensa, mas Guimarães lança um desafio aos leitores: "O público do Diário de Notícias pode tentar adivinhar quais são os artistas que transitam deste festival para o outro e depois enviarem as respostas para o Facebook de O Sol da Caparica".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG