Quadro 'David e Golias' danificado num incêndio

O quadro 'David e Golias', do pintor italiano renascentista Ticiano Vecellio (1477/1576), ficou danificado na sequência de um incêndio que deflagrou na noite de domingo no seminário da Basílica de Santa Maria da Saúde, em Veneza.

Segundo o presidente da autarquia de Veneza, Giorgio Orsoni, os danos não se deveram às chamas mas à infiltração de água utilizada no combate ao fogo cuja causa continua desconhecida, embora esteja a ser investigada pelo procurador da cidade dos canais.

'Infelizmente uma tela de Ticiano sofreu danos, não por causa do incêndio mas sim devido à água que atingiu os pisos inferiores', acrescentou o autarca, refere a edição de hoje do jornal Corriere della Sera.

'Por sorte, era água doce e não salgada, porque se assim não fosse a pintura ficaria corroída. E isto só é possível graças ao novo sistema de rede hídrica, financiado por uma lei especial', referiu, lamentando o facto de aquele sistema não cobrir toda a cidade.

Com três metros por três metros, a obra - que foi restaurada há poucos anos - encontrava-se exposta na sacristia da Basílica de Santa Maria da Saúde, a 12 metros de altura e prevê-se que ainda hoje seja transferida para outro local para reparo dos danos.

Segundo os primeiros dados da investigação, o fogo - para o qual os bombeiros foram alertados às 22:00 locais (20:00 TMG) - começou em dois locais distintos do telhado do seminário, muito próximo do Palácio Grassi, sede do museu do multimilionário francês François Pinault, marido da actriz mexicana Salma Hayek.

Bombeiros e técnicos da autarquia veneziana permanecem no local para averiguar a origem do sinistro que não causou qualquer dano na basílica, construída no século XVII em honra da Virgem, após um surto de peste que atingiu a cidade.

Os meios de comunicação italianos informaram que as autoridades de Veneza chegaram a temer que o incêndio atingisse as proporções do que em Janeiro de 1996 devastou o teatro La Fenice.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG