Pais do Amaral lamenta tratamento do processo Crivelli

O empresário e colecionador de arte Miguel Pais do Amaral lamentou hoje, em declarações à agência Lusa, "a forma como o processo do quadro de Crivelli tem sido tratado, a todos os níveis".

O Parlamento chumbou na terça-feira um pedido do Partido Socialista de audição do ex-secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas, que autorizou em 2012 a saída daquela obra de arte do país.

A obra do pintor renascentista Carlo Crivelli, pertencente ao empresário Miguel Pais do Amaral, intitulado "Virgem com o Menino", pintado no século XV, tinha proteções legais que impediam a sua saída, mas Francisco José Viegas, na altura secretário de Estado da Cultura, anulou-as.

A 02 de julho, numa audição parlamentar, o secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, anunciou que decidiu revogar a decisão da anterior tutela, sobre a autorização da saída para o estrangeiro da obra de arte.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG