Francisco José Viegas defende saída do quadro de Crivelli

O ex-secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas, ouvido hoje no Parlamento sobre a autorização de saída do país do quadro de Crivelli, afirmou que foi "a mais justa".

O ex-governante ouviu duras críticas do PS, PCP e Bloco de Esquerda, que consideraram que a decisão "não cumpriu a lei, nem respeitou os pareceres técnicos", como disse o deputado comunista Miguel Tiago.

Francisco José Viegas foi ouvido sobre a autorização dada por si, enquanto titular da pasta da cultura, da saída para o estrangeiro, o ano passado, com o intuito de venda, da tela "Viagem com o Menino", de Carlos Crivelli, pertencente ao empresário Miguel Pais do Amaral.

Viegas afirmou que a obra não estava classificada, que encetou todos os esforços para conseguir um fundo financeiro para a sua aquisição, o que não foi possível, não devendo o Estado impedir que o proprietário pudesse dispor da obra como entendesse.

Ler mais

Exclusivos