Da Cinemateca para a K, o melhor de Luís Miguel Castro

O artista é a mais recente incorporação da Coleção D, que reúne os nomes que fazem a história do design português

Ao oitavo livro, a coleção D põe a lupa sobre o trabalho do designer que deixou marcas nas edições da Cinemateca Portuguesa e criou a imagem gráfica da K. A revista marcou a década de 90, como frisou Mário Moura, designer, crítico e professor, na apresentação do livro, na Barata Salgueiro, sede da instituição com que colaborou a partir de 1983, sob a direção de João Bénard da Costa.

Esse designer é Luís Miguel Castro, 58 anos, vimanarense que estudou litografia na Escola de Artes Decorativas Soares dos Reis no Porto. E fez parte dessa equipa liderada por Miguel Esteves Cardoso, que entre 1990 e 1993 pôs nas bancas uma revista como não havia nos quiosques, uma "bíblia", nas palavras de Mário Moura, designer e professor universitário que assina o prefácio do livro da Coleção D, organizada por Jorge Silva.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG