Setenta casas de Lisboa de portas abertas

O Lisboa Open House realiza-se pela terceira vez este ano nos dias 11 e 12 e atinge o seu maior número de casas para ver até agora: 70. Mais 27 do que há um ano, segundo fonte da Trienal de Arquitetura, que organiza a iniciativa.

E para alguns é precio reservar lugar com antecedência, através do site ou da aplicação móvél. É o caso do Observatório Astronómico deLisboa (sábado e domingo, às 15.00), do Jardim Botânico, do Reservatório da Patriarcal, no Príncipe Real ou da Casa da Moeda (sábado).

O que também aumenta nesta edição é o raio de ação da Open House: de Pedrouços (Algés) ao Parque das Nações, passando pelo centro histórico de Lisboa, onde há o maior reforço de espaços para visitar. Onze, ao todo. Sete dos novos locais que poderão ser vistos este ano pertencem à categoria habitação, outros sete serão espaços concibidos para o comércio e serviços.

Os locais escolhidos para visitar pretendem abarcar todas as épocas, começando no século XVI, com locais como o Museu da Marinha, Palácio de Santos e Casa dos Bicos, e vindo até esta década, com visitas programadas ao novo Museu dos Coches, Fundação Champalimaud ou a sede da RTP, na avenida Marechal Gomes da Costa.

Vários locais fizeram parte do roteiro de 2013, como o Supremo Tribunal deJustiça (visitas sem marcação, por ordem de chegada, no domingo, entre as 10.00 e as 17.00) ou o Museu de Eletricidade, que este ano mostra zonas do edifício habitualmente inacessíveis ao público (visitas por ordem de chegada, sábado e domingo, entre as 10.00 e as 18.00)

O Open House nasceu em 1992 e realiza-se Londres, Nova Iorque e Buenos Aires, entre outras.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG