Museu italiano destaca trabalho do arquiteto Siza Vieira

O Mart - Museu de Arte Moderna e Contemporânea de Trento e Rovereto, em Itália, mostra a partir de sexta-feira uma exposição que reúne desenhos, fotografias, maquetas e objetos de design que documentam o trabalho do arquiteto Siza Vieira.

A mostra "Álvaro Siza - Dentro do Ser Humano", que tem a curadoria de Roberto Cremascoli e conta com a participação do arquiteto português e de Chiara Porcu, responsável do arquivo de Siza, é da responsabilidade do gabinete de arquitetura Cremascoli, Okumura, Rodrigues Arquitetos.

A exposição, que estará patente no Mart até ao dia 8 de fevereiro, "apresenta o itinerário artístico e profissional do arquiteto a partir de eventos históricos do país, o Portugal que surge de um longo período de ditadura".

"Através de uma seleção de projetos (concluídos ou em construção), acompanhados de uma abundante variedade de desenhos, fotografias e maquetes", a exposição pretende mostrar "o trabalho de conceção de Álvaro Siza dentro de um itinerário 'metodológico', baseado em experiências pessoais, curiosidade e no método de observação da realidade que atribui um papel central à relação entre o homem e a natureza como motor da história", refere, em comunicado, a organização.

Siza Vieira nasceu em 1933, em Matosinhos, tendo-se formado em arquitetura em 1955, no Porto, onde inicia a sua colaboração com Fernando Távora antes de abrir, também na cidade, o seu próprio gabinete.

O restaurante Boa Nova e a piscina da Quinta da Conceição, ambos em Leça da Palmeira, Matosinhos, são alguns dos primeiros trabalhos de Siza, que surgem a partir da segunda metade dos anos 50.

Siza Vieira é autor de habitações e escolas, mas também de museus e centros culturais, como o Museu Iberê Camargo Foundation (Brasil) e o Museu da Fundação de Serralves (Porto), entre outros.

Em Itália, Siza trabalha desde os anos 80 em estudos urbanísticos e projetos de arquitetura e restauro. Desde 2000 que projetou e realizou algumas estações de metro de Nápoles, bem como o restauro do Palazzo Donnaregina, sede do Museu Madre.

Siza Vieira recebeu já vários prémios e reconhecimentos internacionais, como o Pritzker (1992) e o Leão de Ouro de Carreira (Bienal de Arquitetura de Veneza, 2012).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG