Armando Silva Carvalho vence prémio Inês de Castro

"A Sombra do Mar é o título do volume de poesia que i júri escolheu por unanimidade na 9.ª edição desta iniciativa.

O poeta Armando Silva Carvalho é o vencedor da 9.ª edição do Prémio Literário Fundação Inês de Castro. O júri determinou por unanimidade a atribuição deste galardão ao ator pela obra A Som- bra do Mar, publicado pela Assírio & Alvim.

A decisão dos membros do júri considerou que A Sombra do Mar era a obra que se caracterizava por ter mais originalidade e qualidade estético-literária entre as que foram apresentadas. O livro foi amplamente elogiado pela crítica e pelos leitores.

A obra do poeta tem vindo a ser reconhecida pela crítica e distinguida com inúmeros prémios. Entre eles o Grande Prémio de Poesia APE, o Prémio PEN Clube, o Prémio Fernando Namora e o Grande Prémio DST Literatura.

Armando Silva Carvalho nasceu em Olho Marinho, Óbidos, em 1938. Licenciado em Direito pela Universidade de Lisboa, exerceu advocacia por pouco tempo, tendo optado pelo jornalismo, pelo ensino, pela publicidade e pela tradução. O júri do Prémio Literário Fundação Inês de Castro 2015 é composto por José Carlos Seabra Pereira, presidente do júri e membro do conselho executivo da fundação, o escritor Mário Cláudio, Fernando Guimarães e os poetas Pedro Mexia e António Carlos Cortez.

O júri distinguiu também o conjunto de obras do autor J.B. Martinho com o Tributo de Consagração Fundação Inês de Castro 2015, um prémio de carreira. Professor aposentado da Faculdade de Letras de Lisboa, foi Leitor de Português nas universidades de Bristol e da Califórnia e os seus trabalhos têm incidido especialmente sobre a poesia portuguesa contemporânea.

Nas anteriores edições foram premiadas obras dos seguintes autores: Pedro Tamen em 2007, seguindo-se Teolinda Gersão, José Tolentino Mendonça, Hélia Correia, Gonçalo M. Tavares, Maria do Rosário Pedreira, Mário de Carvalho e Luís Quintais.

O vencedor recebe no dia 2 o troféu de prata e pedra, da autoria do escultor João Cutileiro, símbolo do drama de Pedro e Inês.

Exclusivos