Ai Weiwei faz foto como a criança refugiada que morreu

O artista chinês usou a imagem da criança síria de três anos para chamar a atenção para a questão dos refugiados que chegam à Europa.

Deitada de bruços e de olhos fechados, Ai Weiwei foi fotografado numa praia de seixos imitando a foto que correu mundo do corpo de Alan Kurdi, o menino sírio que morreu numa praia da costa grega.

A fotografia foi tirada pelo India Times nas costas da ilha grega de Lesbos, porta de entrada de milhares de refugiados sírios e afegãos que chegam à Europa.

Ai Weiwei tem trabalhado na ilha grega em vários projetos sobre a crise dos refugiados. A fotografia, segundo o Washington Post, foi tirada pelo fotógrafo Rohit Chawla para a revista India Today, acompanhando uma exposição na India Art Fair. O artista participou na encenação da fotografia.

A beira-mar é o meu estúdio", disse Ai Weiwei

A fotografia será exibida na próxima semana acompanhando uma entrevista do artista chinês ao India Today. O editor da publicação, Gayatri Jayaraman, contou ao jornal norte-americano que quando disse a Ai Weiwei que ia ter com ele ao seu estúdio, Weiwei disse-lhe: "A beira-mar é o meu estúdio".

Jayaraman, que entrevistou o artista, explicou que viu como Ai Weiwei assistiu as pessoas que foram chegando nos barcos de borracha. Desses barcos foi retirando pedaços com os quais está a construir uma instalação.

"É uma imagem icónica porque é muito política, humana e envolve um artista incrivelmente importante como Ai Weiwei", disse ao Washington Post o co-proprietário da India Art Fair, Sandy Angus.

Na semana passada, Ai Weiwei anunciou que cancelava uma exposição na Dinamarca face às medidas aprovadas naquele país de confiscar bens de refugiados.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG