Seis corporações em Alijó sem protocolo com INEM

As seis corporações de bombeiros do concelho de Alijó - Alijó, Favaios, Sanfins, Cheires, Pinhão e São Mamede de Ribatua - queixam-se de "não terem qualquer tipo de protocolo com o INEM". O Presidente da Federação dos Bombeiros do Distrito de Vila Real, Alfredo Almeida, não entende esta situação que, afirma, "dificulta a acção dos voluntários". Estas declarações surjem depois de um caso ocorrido na madrugada de terça-feira em que os bombeiros de Favaios não conseguiram responder a uma chamada de emergência por falta de tripulação para a ambulância.

O INEM refere que os protocolos existem apenas quando há ambulâncias do instituto, mas a ausência destes não implica que o socorro não seja prestado, nem que o centro de emergência (CODU) deixe de recorrer à corporação mais próxima. Duarte Caldeira, presidente da Liga de Bombeiros, adianta que está a ser estudada uma solução para Alijó, que poderá passar por "reunir esforços".

Para a Ordem dos Médicos, o caso é a prova da deficiência da rede de socorro. "A cadeia de socorro tem falhas inaceitáveis, sobretudo nas regiões mais desfavorecidas de Portugal", diz o organismo, em comunicado. Para os médicos, "é agora ainda mais evidente que não estão cumpridos os pressupostos elencados pela comissão de reforma das urgências para se encerrarem os únicos recursos de urgência e emergência de que dispõem algumas populações". A Ordem diz mesmo que o encerramento do SAP de Alijó foi feito "com leviandade".

O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) anunciou a colocação, no último trimestre deste ano, de uma ambulância Suporte Básico de Vida (SBV) no concelho de Alijó, cujo serviço nocturno do SAP foi encerrado a 27 de Dezembro. Mas o governador civil de Vila Real, António Martinho, afirmou que o prazo pode ser antecipado "face às necessidades" do concelho.

Entretanto António Martinho agendou uma reunião para dia 29 em que participarão além do representante do Governo o Presidente da Câmara de Alijó os comandantes das seis corporações do concelho, comandante da protecção civil distrital e Presidente da Federação dos Bombeiros de Vila Real.|

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG