Prémio Goya para fado de Carlos do Carmo

Fadista ganha prémio para Melhor Canção Original em Madrid

Chegou a ser apontada como uma das mais polémicas categorias da edição deste ano dos prémios Goya, os Óscares do cinema espanhol. Não por ter um português e um fado entre os nomeados, já que a polémica veio mesmo de outras nomeações a concurso. A vitória sorriu contudo a Fado da Saudade, uma das canções originais integradas no filme Fados, de Carlos Saura, interpretada por Carlos do Carmo. O prémio foi ontem entregue em cerimónia que decorreu no Palácio Municipal de Congresos del Campo de las Naciones, em Madrid.

O Fado da Saudade, interpretado por Carlos do Carmo, venceu a categoria na qual estavam também nomeadas as canções Circus Honey Blues, de Victor Reyes e Rodrigo Cortés (da banda sonora do filme Concursante), Happy, HappyChueca, de Diossa e Malyzzia, (de Chuecatown), La Vida Secreta de las Pequeñas Cosas, de David Broza e Jorge Drexer, (de Cándida), e PequeñoParia, de Daniel Melingo (de El niño de barro).

Camané, outro fadista presente no elenco de Fados, comentou a vitória de Carlos do Carmo afirmando que esta "representa que o fado está a chegar a sítios difíceis e onde a música portuguesa habitualmente não chega". Para Camané, a vitória do Fado da Saudade é também "uma prova e um reconhecimento do grande intérprete que é o Carlos do Carmo e da forma como ele toca as pessoas", acrescentou.

O filme Fados, estava ainda nomeado para uma outra categoria: a de Melhor Documentário. Aí, contudo, o filme perdeu para Invisibles, produzido por Javier Bardem.

Em Portugal, Fados foi visto em 2007 por perto de 28 mil espectadores.- N.G.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG