Leonardo Di Caprio quer salvar o planeta Terra

Quando se pergunta a Leonardo DiCaprio se a ideia para o documentário The 11th Hour lhe veio após ter visto Uma Verdade Inconveniente, o intérprete de Titanic faz um sorriso amarelo e explica que já há muito tempo que se inquieta com o estado do planeta Terra - embora deva a Al Gore o tê-lo "alertado" para os problemas do ambiente.

Essa consciencialização levou DiCaprio a "tentar viver de maneira verde" e a produzir filmes para "avisar as pessoas". Primeiro, foram duas curtas, em 2000, feitas para o seu site ecológico (www.leonardodicaprio.org). Agora, há um documentário longa metragem, The 11th Hour, que Leonardo DiCaprio produz e narra, e que apresentou no domingo, no Festival de Cannes, com as duas realizadoras, as irmãs Leila e Nadia Conners, aproveitando também para dizer algumas banalidades avulsas aos jornalistas sobre como ajudar a salvar a Terra e referir-se ao presidente Bush apenas para dizer que a sua Administração deixa um registo negativo no campo ambiental.

The 11th Hour chega aos cinemas depois de Uma Verdade Inconveniente já ter dado a volta ao mundo e, além de inevitáveis, as comparações com este vão ser também muito desfavoráveis. Aliás, mesmo que Uma Verdade Inconveniente nunca tivesse existido, The 11th Hour continuaria a ser chato, repetitivo e dolorosamente ridículo, parte manifesto catastrofista de carregar pela boca, parte trabalho de casa liceal com apoio multimedia sobre os horrores da poluição, parte tempo de antena verde idílico, e parte palestra new age, ilustrado com imagens de arquivo familiares de programas de TV sobre o mesmo tema.

O filme inclui depoimentos de "peritos" que actor e realizadoras recrutaram para lhe darem credibilidade científica e capital de seriedade. Mas uma coisa é pedir a opinião a Stephen Hawking ou a directores da National Geographic Society e da NASA, a outra é pô-los ao mesmo nível de xamãs índios, de tontos que pedem "direitos para a Natureza" e "ética para as árvores", ou de fabricantes de roupa ecológica que estacionaram o cérebro nos anos 70 e dizem que para salvar a Terra do desastre ambiental basta dar-lhe "muito amor". The 11th Hour não passa de poluição cinematográfica sobre a causa da moda em Hollywood.|

Ler mais

Exclusivos