Hard Rock Café foi comprada por índios

Uma tribo índia americana vai ser a nova proprietária da cadeia Hard Rock. Os Seminole da Florida são a primeira tribo a adquirir uma sociedade internacional, ao fazerem um negócio de 965 milhões de dólares com o grupo britânico Rank.

Em Março, data para que está prevista a concretização do negócio, os Seminole tornar-se-ão proprietários de 124 Hard Rock Café, quatro Hard Rock Hotels, dois hotéis-casinos e uma sala de concertos da mesma cadeia, além de acções em três outros hotéis. Ao todo, a marca Hard Rock está representada em mais de 40 países, entre os quais Portugal.

Os Seminole da Florida, uma das tribos mais empreendedoras dos Estados Unidos, adquiriu ainda a maior colecção de objectos ligados à história do rock'n roll. As mais de 70 mil peças do espólio do Hard Rock incluem a guitarra Flying V de Jimmy Hendrix, um dos bustiers de Madonna e um par de sapatos de salto alto que pertenceu ao cantor Elton John. A colecção foi inaugurada com a guitarra de Eric Clapton, oferecida pelo músico britânico, frequentador assíduo do primeiro Hard Rock Café, inaugurado em Londres, em 1971.

O diário britânico The Guardian revelava ontem que, além dos índios Seminole, Robert Pittman, co-fundador da MTV, era outros dos investidores interessados na aquisição da cadeia Hard Rock.

À parte os jogos de azar, que constituem a sua principal fonte de rendimento, a tribo dos Seminole dedica-se também ao turismo e à produção de tabaco.

Conhecidos sobretudo pelo seu ambiente, os restaurantes da cadeia Hard Rock tornaram-se numa paragem obrigatória para os turistas de todas as nacionalidades. Alguns fanáticos dedicaram-se mesmo a visitar o maior número de Hard Rock Café possíveis, comprando em cada um deles a famosa T-shirt com o logotipo da cadeia e o nome da cidade.

O primeiro Hard Rock Café será o único a permanecer na propriedade do Rank. Em Julho, o grupo britânico decidiu pôr à venda os seus cafés para se centrar no negócio do jogo, com os seus 35 casinos, no Reino Unido e Bélgica, e 124 salas de bingo.

"Este é um momento de orgulho para os Seminole da Florida e para todas as tribos índias americanas", afirmou Mitchell Cypress. Citado pelo jornal americano Houston Chronicle, o presidente do Conselho Tribal explicou que "esta é uma oportunidade para os Seminole de diversificarem os seus negócios". No último ano, a cadeia Hard Rock teve um volume de negócios de cerca de 480 milhões de dólares.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

A Europa, da gasolina lusa ao palhaço ucraniano

Estamos assim, perdidos algures entre as urnas eleitorais e o comando da televisão. As urnas estão mortas e o nosso comando não é nenhum. Mas, ao menos, em advogado de Maserati que conduz sindicalistas podíamos não ver matéria de gente rija como cornos. Matéria perigosa, sim. Em Portugal como mais a leste. Segue o relato longínquo para vermos perto.Ontem, defrontaram-se os dois candidatos a presidir a Ucrânia. Não é assunto irrelevante apesar de vivermos no outro extremo da Europa. Afinal, num canto ainda mais a leste daquele país há uma guerra civil meio instigada pelos russos - e hoje sabemos, como não sabíamos ainda há pouco, que as guerras de anteontem podem voltar.

Premium

Marisa Matias

Greta Thunberg

A Antonia estava em Estrasburgo e aproveitou para vir ao Parlamento assistir ao discurso da Greta Thunberg, que para ela é uma heroína. A menina de 7 ou 8 anos emocionou-se quando a Greta se emocionou e não descolou os olhos enquanto ela falava. Quando, no final do discurso, se passou à ronda dos grupos parlamentares, a Antonia perguntou se podia sair. Disse que tinha entendido tudo o que a Greta tinha dito, mas que lhe custava estar ali porque não percebia nada do que diziam as pessoas que estavam agora a falar. Poucos minutos antes de a Antonia ter pedido para sair, eu tinha comentado com a minha colega Jude, com quem a Antonia estava, que me envergonhava a forma como os grupos parlamentares estavam a dirigir-se a Greta.

Premium

Margarida Balseiro Lopes

O governo continua a enganar os professores

Nesta semana o Parlamento debateu as apreciações ao decreto-lei apresentado pelo governo, relativamente à contagem do tempo de carreira dos professores. Se não é novidade para este governo a contestação social, também não é o tema da contagem do tempo de carreira dos professores, que se tem vindo a tornar um dos mais flagrantes casos de incompetência política deste executivo, com o ministro Tiago Brandão Rodrigues à cabeça.