Santana nega ter feito insinuações

A que colo se referia Pedro Santana Lopes quando falou dos gostos diferentes de José Sócrates? "O outro candidato tem outros colos, estes colos sabem bem", disse o presidente do PSD, no sábado, no final dum almoço de campanha com cerca de mil mulheres, em Braga. Há que ter em conta o contexto em que a frase foi proferida no mesmo evento, uma apoiante de Santana felicitou-o por ser "ainda do tempo em que os homens escolhiam as mulheres para companheiras" e Luís Filipe Menezes lançou a suspeita de que o PS iria aprovar o casamento de homossexuais e a possibilidade de estes adoptarem crianças. Numa sessão em que as referências às questões sexuais se sucediam, o que queria dizer Santana Lopes com a alusão aos "outros colos" do seu adversário?

A resposta, segundo um dirigente do PSD muito próximo do líder, é bastante simples Santana referia-se ao facto de José Sócrates estar a ser "levado ao colo" nesta campanha eleitoral por grupos de interesses, desde a alta finança às empresas de sondagens.

O tema não é novo nos discursos de Santana, que se tem apresentado como vítima dos "poderosos", de "banqueiros e empresários", que pressionaram Jorge Sampaio a dissolver a Assembleia da República e agora levam Sócrates "ao colo". "Pensam que tudo is-to acontece por acaso?", questionou Santana num comício em Almada, na semana passada. "Eu não sou subserviente", disse, contrapondo que "a liderança do PS quis ser simpática com os poderosos".

"Foi só nesse sentido que ele falou em colos José Sócrates sente-se bem ao colo dos poderosos, ele sente-se bem com o povo, não há aqui insinuação nenhuma", assegurou ao DN o mesmo colaborador de Pedro Santana Lopes. Perante a hipótese de o secretário-geral do PS aproveitar o frente-a-frente com Santana, amanhã à noite, na SIC, para lhe pedir explicações sobre as "insinuações" que fez, a mesma fonte garante que esse desafio será bem-vindo. "Vamos mostrar às pessoas quem é que esteve por detrás da dissolução da Assembleia e está a apoiar a campanha do PS."

santana ofendido. Ontem, Santana Lopes declarou-se "extremamente ofendido" com a ideia de que teria proferido "insinuações" sobre a vida privada do líder socialista. À entrada para um almoço-comício em Santarém, com centenas de apoiantes, o líder laranja frisou que nunca faria "comentários ou insinuações" sobre a vida de qualquer outro líder partidário. "Nunca na minha vida pública fiz nenhuma insinuação sobre a vida de ninguém e se alguém tem sido, ao longo de 20 anos da sua vida, sempre sujeito a ataques, boatos, insinuações, sabem quem é? Eu próprio", afirmou.

"O que sei do engenheiro Sócrates é que ele é divorciado, pai de filhos, como eu. Quero que os portugueses votem nos líderes políticos em função das propostas que têm para a sociedade", disse.

* Com Lusa

Ler mais

Exclusivos