Premium Uma loja de sardinhas e um modelo económico

O Mundo Fantástico da Sardinha Portuguesa mudou a forma como os portugueses olhavam para as sardinhas em lata. Esta é a história de um sonho e o pôr em prática de um modelo de negócio de um empresário original.

Há os que a criticam chamando-lhe "para turistas", há os próprios turistas que a enchem, os que lhe acham piada, os que a admiram como exemplo de empreendedorismo, mas poucos conhecem o profundo significado da loja O Mundo Fantástico da Sardinha Portuguesa, que dá nas vistas no Rossio, em Lisboa. Esta loja trouxe as conservas, as sardinhas, para o mais nobre lugar, num cenário de circo e com um upgrade. Ou dois: no preço - são vendidas a sete euros - e nas latas, propriamente ditas - bonitas, com os anos impressos de 1916 a 2020.

A loja tem um pouco disto tudo que julgam dela, mas tem mais, sobretudo para o discreto António Quaresma, o homem empresário e empreendedor que está por detrás da loja... e do significado. Esta loja é todo um tratado de economia sobre como transformar um produto banal em algo com imenso valor. Como ir buscar à história e tradição algo que estava esquecido e que, por ter essa história e tradição, pode contar uma história, envolver e passar a ser uma produto de luxo. Como ser simultaneamente "nobre e popular". Como chamar a atenção para algo a que ninguém dava e, pelo caminho, criar uma cadeia de valor que beneficie todos - do produtor aos empregados, até à economia nacional.

Ler mais

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG