Premium "Nunca senti vontade de desistir." Eis o jardineiro que derrubou a Monsanto

Não é um homem rico, como muitos pensam, porque ainda não recebeu a indemnização da Monsanto. Nem sabe se viverá o suficiente para assistir ao acórdão final do processo que travou contra a gigante agroquímica, dona da marca RoundUp. Ainda assim, sabe que já fez história. Na luta contra um cancro (linfoma não Hodgkin), diz que tem dores, altos e baixos, mas promete não desistir. Se houvesse cura, Dewayne Lee Johnson gostaria de criar uma fundação e dedicar-se mais à música e à arte.

O cancro rouba-lhe as forças, mas não lhe tira a determinação. "Nunca senti vontade de desistir. Faria tudo novamente e exatamente da mesma maneira", diz ao DN Dewayne Lee Johnson, conhecido desde 10 de agosto de 2018 como "o homem que venceu a Monsanto", "o jardineiro que derrubou a gigante" agroquímica em tribunal.

Lee Johnson é um homem dedicado. À mulher, aos filhos, ao trabalho, às artes. Faz pinturas a óleo, desenhos a carvão, publicou dois livros - My Opinion e The Perfect Front - e tinha planos para lançar um disco de rap. Mas não foi através da pintura, da escrita ou da música que se tornou famoso. Nem tão-pouco do seu trabalho como jardineiro nas escolas em Benicia, na Califórnia, onde combatia pragas de animais e plantas. Foi o processo contra a dona do herbicida RoundUp que virou os holofotes para si.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG