Premium Os festivais que celebram a cereja em todo o mundo

Da China ao Brasil, da Índia aos Estados Unidos da América, em (quase) todo o mundo há festivais para celebrar a cerejeira e a sua flor. Símbolo de pureza, beleza e renovação e que ainda antes de a conhecermos já os japoneses lhe edificavam altares.

Quando a cor do tempo é a cor do chumbo, a Terra roda no sentido dos dias de chuva quase constantes e o calor nem vê-lo, elas vivem despidas para o mundo. Podemos passar ao seu lado durante todo o inverno, agarrados ao algodão que nos aquece o corpo, cachecóis, casacos e camisolas de gola alta, enquanto as encontramos petrificadas num qualquer jardim e rua, de folha caduca, desagasalhadas, e de ramos raquíticos, secos. Mas aos primeiros raios de sol quentes, ali por volta de março, vestem-se de rosa e branco para dar cor a cada metro quadrado da sua existência e às fotografias que se multiplicam nas câmaras de telemóvel e máquinas fotográficas de tantos. Só aí podemos dizer com certeza: é primavera. Falamos das cerejeiras em flor, pois claro. A pérola japonesa, que já se espalhou pelo mundo, com direito a festejos (e grandes festivais) em seu nome. Até em Portugal.

A flor dos guerreiros

Ler mais

Exclusivos