Premium Clãs do inferno: histórias de famílias que nem o Natal consegue unir

No Natal, as famílias reúnem-se à volta da mesa e das recordações comuns. Mas quando estas são tudo menos pacíficas, tais ocasiões mal conseguem chegar ao fim sem que saiam do armário segredos ignóbeis, tentações de vingança e ajustes de contas

São clãs do inferno. Unidos (às vezes amarrados) pelos laços de sangue, existem em todas as classes sociais, culturas e geografias. Na origem da zanga pode ter estado uma herança desigualmente repartida, um ato de traição ou um segredo infame. Quase sempre, é irreversível, irreparável e a paz, se chega, tem quase sempre o leito de morte como palco. Palco, isso mesmo. Desde a Antiga Grécia que as famílias desunidas alimentam generosamente o teatro e a literatura, sendo Lady Macbeth a melhor personificação da esposa e mãe que ninguém gostaria de ver sentada à mesa neste Natal. Em muitos casos, porém, a realidade supera amplamente a mais rocambolesca ficção.

Segredos reais

Ler mais

Exclusivos