Premium A internet que permite às coisas trabalharem sozinhas

A tecnologia já nos liga em rede de uma forma inédita, mas, à medida que invade as nossas casas e o nosso dia-a-dia, as potencialidades para nos facilitar a vida são ilimitadas. Bem-vindo ao mundo da Internet das Coisas (IoT), "que irá revolucionar o nosso estilo de vida".

Chegar a casa, ver a porta a abrir-se só para nós (graças ao reconhecimento facial) e um assistente pessoal sob a forma de uma voz a dar-nos as boas-vindas, dizer-nos a nossa agenda pessoal ou a sugerir o que podemos ver ou ouvir no serviço de streaming e onde um robô, ou uma mão robótica, nos serve a nossa bebida preferida.

Esta é uma realidade que, embora já seja possível, ainda não existe de uma forma tão simples, fluida e automática - pelo menos para a maioria. Mas é esse o caminho que seguimos com o que se chama Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês). O conceito não é novo, mas só agora, na era da internet e da inteligência artificial, é que começamos a sentir verdadeiramente as suas vantagens com o aumento dos equipamentos de eletrónica ligados - do smartphone ao frigorífico passando pela máquina industrial. "O potencial do IoT só agora começa a ver no dia-a-dia", explica Remy Mandon, vice-presidente da divisão Watson IoT da IBM.

Ler mais

Exclusivos