Premium Da comédia à tragédia, Marte e marcianos no cinema

Da comédia à tragédia, da parábola política à odisseia mais íntima, o cinema tem tratado o planeta vermelho como uma paisagem reveladora dos medos e das convulsões da humanidade.

Homenzinhos verdes?...Com antenas?... Marionetas ou cérebros superdesenvolvidos?... A mitologia cinematográfica dos marcianos ensinou-nos a imaginar o planeta vermelho como a pátria distante de seres mais ou menos horripilantes, inadvertidamente burlescos, entregues a um único desporto: invadir o nosso querido planeta e exterminar os incautos humanos.

Claro que a história dos filmes sobre Marte não se esgota em tal visão. De qualquer modo, foi ela que serviu de fundamento a um dos mais populares títulos "marcianos", pelo menos entre as gerações mais novas de espetadores: Marte Ataca! (1996), de Tim Burton, desenvolve-se como uma delirante comédia trágica que coloca em cena marcianos nada simpáticos face a uma estrutura de poder francamente pouco confiável - se é verdade que a obra de Burton não é estranha aos modelos da parábola política, Marte Ataca! constitui, por certo, uma das suas variantes mais insólitas e também mais contundentes.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG