Recomendações das autoridades não afastam "mirones" do incêndio

As autoridades insistem para que os curiosos evitem as zonas de incêndio, porque o vento forte e o risco de reacendimentos pode colocar em causa as suas vidas

O fogo que lavra desde sábado nas serras dos concelhos de Pedrógão Grande, Castanheira de Pera e Figueiró dos Vinhos não afastou muitos "mirones", que aproveitam uma estrada aberta para ver as chamas. "Sei que os bombeiros recomendam para não vir, mas nós temos cuidado", diz António Sousa, acompanhado da mulher e de um cunhado.

Natural de Coimbra, mas com família na zona, decidiu perceber como ela se encontrava e aproveitou para "ver como estavam as coisas", porque "isto dos incêndios é muito complicado e um vento mais forte destrói tudo", afirma.

Na estrada entre Castanheira de Pera e Penela, perto da localidade de Trespostos, tirou umas fotos "para mais tarde recordar" e decidiu regressar a casa.

As autoridades têm insistido para que os curiosos evitem as zonas de incêndio, porque o vento forte e o risco de reacendimentos pode colocar em causa as suas vidas.

Além de bombeiros e forças de autoridades, jornalistas e moradores, são visíveis carros que circulam nas estradas serranas, recentemente reabertas ao trânsito, com pessoas a tirarem fotografias.

"É uma vergonha, é ver a desgraça dos outros", desabafa Quintino Simões, do Troviscal.

Relacionadas

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Sociedade
Pub
Pub