IPMA confirma registo de descargas elétricas no início do incêndio de Pedrógão Grande

Sistema de deteção remota detetou descargas elétricas à hora a que foi reportado o início do incêndio

Fonte do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) confirmou esta segunda-feira que foram registadas descargas elétricas na altura em que foi reportado o início do incêndio de Pedrógão Grande, que fez até ao momento 63 vítimas mortais.

Em declarações à comunicação social, fonte do IPMA revelou que o sistema de deteção de descargas elétricas do instituto registou as referidas descargas no sábado passado, mas que os dados estão ainda em análise, uma vez que o sistema é de deteção remota.

A mesma fonte explicou que, no sábado, por ter sido um dia excecionalmente quente em todo o país - praticamente todo o território ultrapassou os valores máximos de junho - podem ter-se reunido condições atípicas que contribuíram para a deflagração do incêndio.

No sábado à tarde, ter-se-ão registado na região de Pedrógão Grande as chamadas trovoadas secas, com muito pouca precipitação. As descargas elétricas formaram-se a partir do início da tarde e continuaram até à noite, tendo sido também registadas no domingo e esta segunda-feira. "É uma situação típica de primavera e de verão", informou o responsável do IPMA.

Em relação às temperaturas altas, o IPMA informa que o calor vai manter-se e que só a partir de quarta-feira as temperaturas começam a descer.

Relacionadas

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

Pub
Pub