"Há muitos oportunistas que compram um certificado para praticar esta atividade"

Vice-bastonário da Ordem dos Psicólogos, Samuel Antunes, admite que o coaching é um território da psicologia propício à fraude e que há quem desenvolva a atividade sem ter a devida formação

Qual a distinção entre um psicólogo e um coach? Um coach é um psicólogo?

O coaching é um território da psicologia. Trata-se de uma relação de ajuda centrada na mudança e no desenvolvimento que o cliente [coachee] pretende alcançar. É um processo no qual, um psicólogo coach se disponibiliza para acompanhar pessoas ou grupos, no seu esforço de resolverem e/ou melhorarem problemáticas pessoais ou profissionais. O âmbito dessas problemáticas é muito vasto e vai desde o desenvolvimento de competências de liderança ou de gestão de pessoas e negócios, até à tomada de decisões de carreira, de resolução de conflitos interpessoais ou intergrupais, passando pela gestão do stress, a prevenção do burnout, o equilíbrio vida profissional-vida pessoal/familiar, pela melhoria da qualidade de vida, da autoestima, da autoconfiança, da autonomia. As mudanças (mais ou menos complexas), que se pretendem alcançar com um programa de coaching, são sempre processos psicológicos, que, naturalmente, requerem conhecimentos e competências que são do domínio da psicologia. Relativamente às diferenças, o que lhe posso dizer é que qualquer psicólogo com especialização nesta área, pode ser coach, mas um coach não pode fazer o trabalho de um psicólogo.

O que está regulamentado pela ordem sobre o coaching? É uma especialidade da psicologia?

A Ordem dos Psicólogos Portugueses criou uma especialidade avançada em coaching psicológico, com o objetivo de regular a prática desta atividade em Portugal. Deste modo, definiu critérios de formação, de experiência mínima e de supervisão, que garantem aos psicólogos a aquisição das competências necessárias para a realização de um trabalho sério, rigoroso e científico e que proteja e defenda os interesses dos clientes de coaching.

Na prática essa regulamentação é eficaz? Não é o coaching um território propício à fraude, já que lida muito com ambições pessoais e sonhos?

É verdade que há muitos oportunistas que fizeram uma formação superficial em dois ou três workshops de fim de semana e deste modo compram um certificado que lhes atribui "competências" para fazerem coaching. Não há em Portugal nenhuma entidade oficial que fiscalize a qualidade e o rigor dessas formações. Mas não podemos comparar essas formações com as formações pós-graduadas dadas pela Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa (um ano letivo) ou pela Sociedade Portuguesa de Psicologia, que formam psicólogos em coaching no nosso país.

É correta a ideia que o psicólogo trata patologias e o coach opera com pessoas saudáveis?

Não, essa ideia não é correta. É aliás uma mentira criada e difundida por muitos coaches que pretendem iludir os seus clientes com um argumento que não tem qualquer razoabilidade. O psicólogo pode tratar de patologias se tiver formação na área clínica, mas o psicólogo é sobretudo um profissional de saúde, promotor de saúde e de bem-estar nos seus clientes. A formação em psicologia, permite a qualquer psicólogo o domínio das atitudes básicas para a criação de relação de ajuda, a especialização dá ao psicólogo-coach as ferramentas, as estratégias e os conhecimentos que lhe permitem ajudar os seus clientes a desenvolverem-se, a atingirem objetivos, a viverem melhor e a gerirem, de forma mais eficaz, os desafios e obstáculos que a vida profissional ou pessoal lhes coloca.

Há abusos com coaches a exercerem atividade não regulamentada? A ordem tem atuado, recebe queixas?

A maior fraude acontece no campo do life coaching em que pessoas sem competências e sem formação adequada trabalham com os seus clientes, problemas e situações que são claramente da esfera da psicoterapia. Habitualmente os clientes desconhecem que essas pessoas que se dizem life coaches não têm formação nem competências para trabalhar a área emocional dos seus clientes, aumentando o risco de que estes se desorganizem gravemente. Temos tido conhecimento de situações em que pessoas, sem terem consciência de que estão a entrar em processos de life coaching com pessoas sem formação em psicologia, se desorganizam ao ponto de terem que ser socorridas na urgência de psiquiatria. E aproveito para deixar um alerta aos clientes de coaching, para que exijam aos coaches as provas da sua formação e do reconhecimento das suas competências para fazerem esse trabalho.

A formação dos coaches é feita por quem? Quem certifica?

No mercado português há muita oferta formativa em coaching e com diferentes níveis de qualidade. Há formações muito boas e outras muito más. A Ordem dos Psicólogos Portugueses tem vindo a acreditar formações nesta área, com o objetivo de garantir a qualidade formativa dos psicólogos que decidam especializar-se em coaching. Neste momento, há já entidades portuguesas que se dedicam à formação em coaching psicológico e que têm essa acreditação da Ordem dos Psicólogos Portugueses.

Com marketing mais agressivo, o coaching ocupou um espaço que a psicologia não conseguiu? Ou esse espaço não faz parte da missão do psicólogo?

De facto os psicólogos deixaram que o território do coaching fosse invadido por profissionais de outras áreas, que encontraram aqui uma oportunidade para desenvolver uma profissão bem remunerada e sem regulação. Neste momento, em Portugal e na Europa, há uma conjugação de esforços de várias ordens de psicólogos para que este trabalho deixe de ser feito por profissionais sem formação em psicologia e sem competências nesta área. Trata-se em primeiro lugar, de um esforço para defender e proteger os interesses dos clientes deste tipo de serviços, garantindo minimamente a qualidade dos serviços prestados. Os clientes ficam melhor servidos se procurarem um coach psicólogo. Tenho a certeza de que nenhum de nós aceitaria ser sujeito a cirurgia feita por alguém que, não sendo médico, aprendeu a usar um bisturi e a fazer suturas com mestria. Então porque é aceitamos de ânimo leve que pessoas que não tendo formação em Psicologia realizem atos psicológicos?

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular