PS compromete-se a aumentar salário mínimo para os 600 euros em 2019

Proposta prevê salário mínimo de 530 euros já em 2016, de 557 euros em 2017 e de 580 euros em 2018

O PS compromete-se a aumentar o salário mínimo nacional progressivamente, de forma a que este atinja os 600 euros em 2019, segundo a proposta de programa de Governo, aprovada hoje.

Na proposta, o PS afirma que "proporá em sede de concertação social uma trajetória de aumento do salário mínimo nacional que permita atingir os 600 euros em 2019".

O partido liderado por António Costa define mesmo qual a trajetória que vai apresentar aos parceiros sociais, adiantando que o salário mínimo será de 530 euros em 2016, de 557 euros em 2017 e de 580 euros em 2018, antes de chegar aos 600 euros em 2019.

Destacando que é preciso "definir uma política de rendimentos numa perspetiva de trabalho digno e, em particular, garantir a revalorização do salário mínimo nacional", o PS sublinha que "é urgente recuperar o tempo perdido e garantir aos trabalhadores uma valorização progressiva do seu trabalho, conciliando o objetivo de reforço da coesão social com o da sustentabilidade da política salarial".

A proposta de programa de Governo do PS foi apresentada hoje para apreciação na reunião da Comissão Nacional do partido, que se realiza esta tarde na sede do largo do Rato.

O documento inclui indicações de propostas eliminadas do Programa Eleitoral e assinala também as medidas que foram objeto de alteração seja por parte do PS individualmente, seja resultante das negociações com o PCP, "Os Verdes" ou com o BE.

A Comissão Política dos socialistas, que se realiza no domingo, avaliará este programa de governo, mas também as condições políticas de estabilidade ainda em negociação com PCP, Bloco e "Os Verdes" para a existência de um Governo de legislatura.

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

Pub
Pub