Nóvoa evita incendiar campanha: "Sou candidato de muitas áreas e também da área socialista"

Sampaio da Nóvoa teve a companhia de Edite Estrela

O candidato que tem tido o apoio do PS no terreno recusou-se a responder aos ataques quem vêm da ex-presidente do partido

Sampaio da Nóvoa evitou a comparação óbvia. De visita ao quartel dos Bombeiros Voluntários de São Pedro de Sintra, o candidato presidencial não se sentou ao volante de um carro da corporação, como já tinha feito Maria de Belém em Riba de Ave, em Famalicão.

Nóvoa visitou as instalações, fez perguntas, elogiou a associação e os bombeiros, mas recusou-se a responder aos ataques quem vêm da ex-presidente do PS sobre os apoios socialistas. "Era o que faltava que fosse mais importante apoiar um independente do que um socialista", disse esta segunda-feira Maria de Belém.

O antigo reitor, que tem contado com o apoio do PS no terreno, não foi por aí: "Eu sou candidato de muitas áreas e também da área socialista", afirmou aos jornalistas. Apesar da insistência, nem uma palavra sobre as "opiniões ou estratégias" de Maria de Belém, nem uma palavra sobre o que deve ou não fazer o PS. Não é militante, não comenta, atirou Sampaio da Nóvoa, que voltou a dizer que não se engana no adversário. Para ele, só a abstenção e só Marcelo Rebelo de Sousa contam para o ataque.

Nóvoa mostrou-se confiante em que estará na segunda volta, mas que se não acontecer dará o seu apoio a qualquer outro dos candidatos de esquerda. "Seja qual for o candidato que passar à segunda volta, seja Edgar Silva, seja Marisa Matias, seja Maria de Belém, contarão sempre com o meu apoio", sublinhou.

Depois da visita ao quartel, o candidato fez uma pequena arruada pela principal avenida do Cacém, mantendo breves diálogos com quem passava e entrando em alguns estabelecimentos comerciais. O dia termina com um comício em Setúbal.

Últimas notícias

Mais popular