Homossexualidade e Ronaldo. Gentil Martins reage a polémica

O cirurgião defendeu que Ronaldo "é um estupor moral" e que a homossexualidade "é uma anomalia"

O cirurgião Gentil Martins reagiu hoje no Expresso à polémica que algumas declarações proferidas numa entrevista ao semanário haviam originado. Na edição deste sábado, o médico defendeu que a homossexualidade constitui "uma anomalia", "um desvio da personalidade" e criticou Cristiano Ronaldo, que recorreu a barrigas de aluguer para ter três filhos.

Numa declaração publicada hoje no Expresso, Gentil Martins diz que não queria gerar tanta celeuma e esclarece que se limitou a responder a perguntas diretas. Pede desculpa à mãe de Ronaldo, mas mantém a sua opinião acerca da homossexualidade.

"Quanto à homossexualidade, lamento quem sofra com essa questão, que continuo a considerar anómala, sem no entanto deixar de respeitar os Seres Humanos que são", escreve agora nesta mensagem.

"Quanto a Ronaldo não ser exemplo, referia-me exclusivamente à escolha por 'Barrigas de Aluguer', permitidas por lei, mas das quais discordo totalmente, quer como Pediatra quer como Ser Humano", diz. "Isso nada tem a ver com os excecionais méritos desportivos de Ronaldo, nem com a sua generosidade para com Instituições Sociais e crianças com dificuldades", realça, salientando ainda que nunca teve intenção de ofender a mãe do jogador, que acusara de não ter dado educação ao jogador.

O cirurgião Gentil Martins defendeu na entrevista na revista do Expresso que a homossexualidade constitui "uma anomalia", "um desvio da personalidade". "Como os sadomasoquistas ou as pessoas que se mutilam", comparou. O médico garantiu que quando tem de tratar estas pessoas o faz "como a qualquer doente", mas realçou que não aceita promovê-la.

Manifestando-se contra a adoção de crianças por pessoas do mesmo sexo e contra o aborto, o médico, católico praticante, foi também bastante crítico em relação a Cristiano Ronaldo, que recorreu a barrigas de aluguer para ter três filhos.

"Considero um crime grave. É degradante, uma tristeza. O Ronaldo é um excelente atleta, tem imenso mérito, mas é um estupor moral, não pode ser exemplo para ninguém ", disse, defendendo que "toda a criança tem direito a ter mãe". O cirurgião defendeu que "uma das grandes culpadas disto é a mãe" do jogador. "Aquela senhora não lhe deu educação nenhuma", considerou.

As declarações geraram polémica. A deputada do PS Isabel Moreira apelou no Facebook a uma denúncia na Ordem dos Médicos, considerando que as declarações de Gentil Martins relativamente à homossexualidade "violam a deontologia médica e têm consequências negativas, graves, gravíssimas".

Duas médicas terão contactado a Ordem dos Médicos a avisar que iriam apresentar queixa na Ordem, segundo disse o bastonário ao Observador. Se essa queixa for formalizada, o conselho de Jurisdição terá de analisar as declarações, pesando o equilíbrio entre a liberdade de expressão e "o dever que os médicos têm de ter um comportamento público adequado à dignidade da profissão", explicou ao site Miguel Guimarães.

Relacionadas

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Portugal
Pub
Pub