"Estamos em colapso". Câmaras já pedem para as doações pararem

Entre 20 e 25 deste mês, autarquia de Pedrógão vai promover ações de informação para os proprietários afetados pelo incêndio

Nas instalações de bombeiros, Misericórdias, lojas sociais, pavilhões gimnodesportivos e outros equipamentos "há roupa que daria para vestir o país inteiro", garantiu ao DN uma das centenas de voluntários que desde há um mês ajudam na receção e triagem das doações que chegam de todo o país e do estrangeiro.

"Estamos em colapso", lia-se na legenda de uma fotografia publicada nesta semana no Facebook, numa altura em que um vídeo se tornou viral, ao mostrar a roupa amontoada nas tendas e outras instalações. Em resposta, as câmaras municipais foram publicando comunicados a explicar a situação. "Não são necessárias mais roupas, atendendo à tão generosa solidariedade nacional e internacional que nos tem chegado", disse Valdemar Alves, presidente de Pedrógão Grande. Na sexta-feira, o autarca anunciou a data das "ações de informação, com o objetivo de informar os proprietários sobre os procedimentos para a reconstrução das habitações destruídas ou danificadas pelos incêndios", entre 20 e 25 deste mês.

Essa parece ser agora a preocupação, numa altura em que os habitantes não têm sequer lugar para guardar roupas. Os municípios de Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera seguiram-lhe o exemplo. Neste último, o trabalho dos Médicos do Mundo tem feito toda a diferença. Foi com eles que os emigrantes Paulo Duarte e Frederico Henriques contactaram antes de se fazerem à estrada com um gigante camião carregado de bens diversos. Quando chegaram no sábado a Castanheira, já uma delegação os esperava junto ao pavilhão. "Trazemos de tudo: roupa, brinquedos, pequenos eletrodomésticos, móveis, colchões, produtos de higiene e materiais de construção, tudo o que conseguimos", disseram ao DN os dirigentes da associação portuguesa Lusitânia, com sede em Chelles, França.

Mas estará a ajuda a chegar a toda a gente que dela precisa? Todas as entidades oficiais garantem que sim.

Relacionadas

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Portugal
Pub
Pub