Esquerda unida evita chumbo do Programa de Estabilidade

Os partidos de esquerda rejeitaram hoje um voto do CDS propondo o chumbo do Programa de Estabilidade e do Programa Nacional de Reformas.

PS, Bloco, PCP e PEV rejeitaram também a parte da resolução centrista que propunha ao Governo "uma revisão do Programa de Estabilidade 2017-2021 e do Plano Nacional de Reformas" para que neles se incluíssem "o compromisso de retomar as reformas estruturais adotadas pelo anterior Governo e que devem ser mantidas e intensificadas" e "políticas que eficazmente promovam o crescimento económico, designadamente apostando no crescimento, nas exportações, no investimento e na competitividade".

A esquerda também chumbou um outro projeto do CDS, este propondo várias alterações ao Programa Nacional de Reformas. Em relação a todas as votações, os autores e o PSD votaram a favor, enquanto o PEV se absteve.

Viabilizados os dois documentos governamentais, estes seguem agora para Bruxelas. Todo o processo de votações repetiu passo por passo o que se passou no ano passado.

No debate do PE e do PNR, os partidos à esquerda do PS criticaram o Governo de António Costa por submissão às imposições da UE, nomeadamente no capítulo da despesa pública.

Relacionadas

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular