Governo fez a sua parte para atingir "défice mais baixo de sempre" 

Primeiro-ministro mostrou-se convencido de que Bruxelas recomendará o encerramento do procedimento aplicado ao país desde 2009

O primeiro-ministro sublinhou hoje que o Governo fez a sua parte para assegurar em 2016 "o défice mais baixo de sempre", afirmando esperar sem ansiedade que Bruxelas se pronuncie, na segunda-feira, sobre o procedimento de défice excessivo.

António Costa disse que o executivo está a trabalhar para manter a tendência nos próximos anos, continuando a reduzir o défice e cumprindo aquilo com que se tinha comprometido, incluindo o aumento dos rendimentos, "seja por via dos salários, seja por via da diminuição da carga fiscal".

A Comissão Europeia anunciará na próxima segunda-feira a sua decisão relativamente à saída de Portugal do Procedimento por Défice Excessivo (PDE).

O chefe do Governo mostrou-se convencido de que Bruxelas recomendará o encerramento do procedimento aplicado ao país desde 2009.

Em declarações aos jornalistas, em Lousada, Costa assinalou que o Governo está a trabalhar para este ano voltar a ter "um défice claramente abaixo dos limites fixados com Bruxelas".

"É o que continuaremos a fazer. Essa é a nossa parte. Os Outros avaliam e tirarão as conclusões", anotou.

Relacionadas

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Portugal
Pub
Pub