PS elogia sentido de responsabilidade de Ricardo Rodrigues

O líder da bancada do PS considerou hoje que o deputado socialista Ricardo Rodrigues demonstrou "sentido de responsabilidade" ao demitir-se da direção do Grupo Parlamentar, depois de ter sido condenado num processo com a revista "Sábado".

Na sequência da condenação no processo que o opõe a jornalistas da revista "Sábado", Ricardo Rodrigues, embora tenha recorrido da sentença, também renunciou às suas funções de representação da Assembleia da República no Conselho Geral do Centro de Estudos Judiciários e ao lugar de suplente no Conselho Superior de Informações.

"Estamos perante uma posição do deputado [Ricardo Rodrigues] que fez aquilo que se impunha e que nós registamos como mais uma demonstração de grande sentido de responsabilidade", declarou o presidente do Grupo Parlamentar do PS.

O caso remonta a abril de 2010, quando, durante uma entrevista, no Parlamento, Ricardo Rodrigues se levantou e abandonou a sala onde se encontrava, levando consigo os gravadores dos jornalistas Fernando Esteves e Maria Henriques Espada, da revista Sábado, depois de estes o terem interrogado sobre o seu alegado envolvimento num escândalo de pedofilia nos Açores.

A sentença foi proferida na terça-feira nos Juízos Criminais de Lisboa, tendo o tribunal dado como provados os factos da acusação que lhe imputavam um crime de atentado à liberdade de imprensa e um crime de atentado à liberdade de informação.

Ricardo Rodrigues foi condenado ao pagamento de uma multa de 4.950 euros, valor que resulta de 110 dias de multa a 45 euros cada.

O tribunal considerou que o arguido atuou "de forma irrefletida" quando se apoderou dos gravadores.

Últimas notícias

Mais popular