Portas foi escutado no processo dos submarinos

Em 2009, o Ministério Público apanhou uma conversa entre o antigo ministro e o ex-deputado do CDS Pedro Brandão Rodrigues (alvo da escuta). Portas só queria falar por um telefone fixo ou em conversa presencial.

Submarinos só por telefone fixo e encontros presenciais. Foram estas as duas mensagens passadas por Paulo Portas, em outubro de 2009, em conversas telefónicas com Pedro Brandão Rodrigues (ex-deputado do CDS e antigo presidente da Comissão de Contrapartidas) e que foram intercetadas pelo Ministério Público. As conversas ocorreram numa fase posterior a uma busca a Brandão Rodrigues e foram consideradas relevantes pelo juiz Carlos Alexandre, que as mandou transcrever.

LEIA MAIS PORMENORES NA EDIÇÃO E-PAPER DO DN

Últimas notícias

Mais popular